top of page

O que é Astrologia?

Atualizado: 17 de out. de 2022

E como ela pode te ajudar?

Já é sabido que o conhecimento da Astrologia é milenar (tem aí aproximadamente 6.000 anos), e temos registros de observações do céu pelos povos antigos. Ao observar os padrões de comportamento das pessoas, pelos posicionamentos dos planetas no céu, via-se que em determinadas épocas do ano, elas reagiam de determinadas formas e a partir daí esse conhecimento foi se formando, começando pelo coletivo, até chegar na análise a nível individual. Por séculos essa ferramenta esteve ao lado de sacerdotes, reis, curandeiros, para auxiliarem no desenrolar da vida coletiva.

Dito isso, é inerente ao ser humano realizar buscas pelo sentido da vida. E atualmente, com toda a evolução que tivemos, essa busca não cessa e nem se dá de forma diferente. A diferença é que só temos mais ferramentas disponíveis para entendermos essa complexidade de nossa existência.

Nos estudos universitários da antiguidade clássica, o ensino astrológico estava contido nas faculdades nas metodologias Trivium e Quadrivium. Estudava-se sobre lógica, gramática e retórica, assim como aritmética, música, geometria e astronomia, respectivamente, além de ser matéria obrigatória das faculdades de medicina. Também, a Astrologia e Astronomia eram um conhecimento só, não andavam separadas (o que veio acontecer com o Iluminismo no século 18).


A Astronomia nos explica sobre a mecânica celeste, enquanto a Astrologia (logos) dá o significado e sentido aos movimento dos corpos celestes. Um astrofísico chamado Percy Seymor escreveu um livro que traça essa teoria científica das associações astrológicas. De forma bem resumida, ele informa que geneticamente nós sintonizamos e respondemos às vibrações do campo magnético da Terra, a magnetosfera. É através desta ressonância então, que explicamos determinados padrões de comportamentos que são expressados através dos signos, baseado naquele instante do nascimento.


Quando se realiza a leitura de uma Mapa Natal, é como se estivéssemos de volta ao fluxo cósmico, relembrando e compreendendo nossos padrões, nossa forma de se expressar e cada qual de acordo com a configuração daquele instante no céu. A partir daí, é possível desvendar nossos tesouros escondidos, encarar de frente os nossos desafios, sabendo que por trás deles sempre haverá uma potência a ser destravada. Através de previsões, é possível saber como os eventos externos nos afetam, e, a partir daí, usar de todas as suas capacidades para levar uma vida mais leve, mesmo que desafiadora. Podemos aprender a nadar em mar alto, nos é permitido desenvolver essa habilidade e não há culpa nenhuma em não querer mais levar os "caldos" da vida.

Estas informações estão contidas nos simbolismos, nas interações planetárias, cada qual com a sua natureza ressoando com o instante do nascimento. Encaixar as peças desse quebra-cabeça é a atividade do astrólogo, que está à serviço para trazer entendimento ao consulente. Temos na humanidade, uma ferramenta poderosíssima em mãos, então porque não usá-la? Se assim não o fosse, não teria sido banida em séculos anteriores e colocada na prateleira das "ciências ocultas". É necessária integridade pessoal para lidar com essa sabedoria e repassá-la de forma séria e responsável. Afinal, falamos da dinâmica de uma vida inteira do ser humano, que, naquele instante, encontrou sua ressonância com as vibrações energéticas da Terra.


A análise profunda do Mapa Natal tem o real objetivo de trazer essas informações para a consciência, pois a partir deste despertar, é possível resgatar a autonomia da sua essência e ter mais governabilidade pela sua vida. Deixamos de ceder o comando da nossa existência para o inconsciente. Para isto, requer uma maturidade e responsabilidade sobre aquelas informações. Uma vez sabido de vários desafios e expressões de qualidades menos nobres, o ônus e o bônus estão em sua conta. Também não quer dizer que sua inocência te priva da consequência, a vida seguirá com seus desafios.


Estar em posse do autoconhecimento e permitir-se conduzir neste caminho de autodescoberta é essencial para aproveitar o melhor que você tem a oferecer a este mundo. Ele precisa da sua entrega aqui, em vida, da sua participação, você é parte essencial do TODO, e o todo está em tudo, assim como o tudo está no todo. Nada é separado, tudo é sistematicamente conectado, se eu esticar a corda de um lado, o outro lado irá sentir puxar e vice-versa. Influenciamos e somos influenciados o tempo todo.


Então eu te pergunto: Até quando você deseja permanecer cego, alheio à vida, engatada no piloto automático, sem experimentar o preenchimento da alma?


A Astrologia não é terapia, mas o conhecimento das suas possibilidades pode ser terapêutico. É um caminho sem volta quando você descobre que é mais do que te ensinaram até hoje.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page